Home / Sem categoria / Musculação em jejum: exercitar-se sem comer é a melhor solução?

Musculação em jejum: exercitar-se sem comer é a melhor solução?

Muitas pessoas acreditam que para perder peso e conquistar o corpo dos sonhos é importante praticar musculação em jejum. Mas será que isso é realmente verdade?

Ao lado da prática de exercícios físicos, a alimentação é o outro fator mais importante para quem quer ter uma vida saudável. E ultimamente, muito tem se falado sobre a eficácia de dietas que priorizam o período em jejum.

Mas será que praticar musculação em jejum é realmente uma boa ideia? Entenda melhor sobre como o seu corpo reage, e qual é o melhor plano a alimentar a seguir para ter excelentes resultados.

Vale a pena fazer musculação em jejum?

Você já deve ter ouvido falar sobre uma tal dieta do jejum intermitente. Esse plano alimentar tem sido escolhido por muitas pessoas que querem perder peso, e também por algumas que praticam exercícios físicos.

A ideia do jejum prega que, ficar um longo período sem se alimentar pode ajudar no emagrecimento. De fato, isso pode funcionar – no entanto traz consigo uma série de efeitos adversos que não são benéficos para a saúde.

A alimentação é o combustível para o funcionamento do corpo. Se você nãos e alimenta corretamente, pode sentir mal-estar, e até mesmo sofrer com tonturas e desmaios.

Mas o que dizer da musculação em jejum? Será que combinar esses dois hábitos pode lhe ajudar a ter resultados mais interessantes? Será que realmente você poderá ter mais eficácia em seu treino se passar a comer menos ou nada?

A verdade é que o treino de musculação em jejum não é indicado. Mesmo para pessoas que querem perder peso, essa pode não ser a melhor solução.

E quando o assunto é hipertrofia, mais ainda. O jejum com certeza não vai lhe ajudar a crescer, e ter mais músculos pelo corpo. E também lhe trará uma série de reações bem incômodas.

Por que fazer musculação em jejum? Qual é o resultado esperado?

As pessoas que escolher fazer musculação em jejum o fazem porque acreditam que o corpo queimará a gordura estocada durante o treino, promovendo resultados mais acentuados e eficazes.

Mas alguns importantes estudos apontam que ao fazer musculação em jejum o seu corpo tende a queimar mais músculos do que gordura. Ou seja, o resultado esperado – a obtenção de músculos – sofrerá o efeito reverso.

Alguns outros estudos apontam que pode haver, sim, um resultado interessante em queima de gorduras com a escolha de musculação em jejum. No entanto, alimentar-se de maneira adequada ainda é a melhor solução.

  • Exercícios de intensidade moderada ou alta podem ser feitos em jejum?

Esse assunto é ainda mais delicado quando falamos em exercícios de intensidade moderada ou alta. Nesse caso, a opinião dos especialistas é quase unanime: alimentar-se é essencial.

Como se alimentar antes do treino? Qual é o alimento mais indicado?

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre os efeitos de praticar musculação em jejum, é hora de prestar atenção sobre o que você come antes de começar o treino.

O mais indicado é que você coma carboidratos de baixo índice glicêmico, como é o caso da batata doce ou da aveia. As proteínas também são muito bem-vindas na alimentação de quem treina, e os suplementos podem ajudar nisso.

Você deve se alimentar pelo menos 30 minutos antes de começar o treino, e manter um cardápio equilibrado durante todo o dia, priorizando vegetais, legumes, e evitando os industrializados e açucares.

A musculação em jejum só deve ser praticada em casos muito específicos, e com o devido acompanhamento médico e também sob orientação de um preparador físico.

Sobre rafael

Veja Também

Ginástica individual

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal causa de morte é a doença …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *